Atendimento: 8h às 18h
Atendimento: 8h às 18h
Procedimento

Artroscopia da DTM

Procedimento minimamente invasivo para tratar disfunção temporomandiblar (DTM) na articulação temporomandibular (ATM).

Minimiza o processo degenerativo.
Interrompe o processo inflamatório.
Melhora a qualidade de vida e reduzindo a dor e a inflamação.
Tratamento

Quando é possível optar pela artroscopia?

Cerca de 30% a 40% dos pacientes que sofrem de DTM podem se beneficiar da artroscopia. “A cirurgia é indicada para os casos em que as articulações estão comprometidas, porém o paciente não se encontra em um estágio tão grave que demande uma cirurgia aberta”.

Solicite uma avaliação

Para aderir ao tratamento se faz necessário uma avaliação com um especialista.
Depoimentos

Seu sorriso é nossa maior prioridade

Veja o que nossos pacientes dizem sobre os nossos especialistas.

Minha melhor decisão! Agradeço a Deus por ter tido o privilégio de conhecer o Dr. Stélio Neto e sua equipe. Eu era classe III e estou muito satisfeita com o resultado.

Ticy Lopes
Classe 3

Fiz a cirurgia em novembro de 2019 e foi a melhor escolha da minha vida. Hoje tenho tenho uma qualidade do sono e não tenho mais problemas digestivos. Obrigado Dr. Stélio e sua equipe!

Marcos Freire
Classe 2

Tinha muito medo de fazer essa cirurgia, mas quando conheci o Dr. Stélio eu senti muita confiança, hoje posso dizer que foi uma das melhores escolhas da minha vida!

Janaina Araripe
Sorriso Gengival
Atendimento Online

Agende uma Avaliação

    Ainda tem dúvidas?

    Nossa equipe está pronta para te atender, você pode entrar em contato através do nosso chat logo ao lado, ou ligar para nossa equipe.

    Perguntas frequentes:

    Dores no maxilar, dificuldade de mastigar e estalos ou travamentos das articulações da mandíbula são alguns dos sintomas. As pessoas podem ter dores locais: rosto, boca, maxilar, nos ouvidos ou pescoço. Nas articulações: crepitações, sensibilidade ou trismo. Na boca: dificuldade de mastigação ou dor de dente. Também é comum: bloqueio articular, dor de cabeça ou espasmos musculares.

    Esse procedimento é realizado por visualização das estruturas com auxilio de um equipamento chamado artroscópio. Para isso, são feitos dois pequenos cortes na região da mandíbula (osso que começa em frente ao ouvido e segue em direção ao queixo). Em um deles, é introduzida uma câmera, com a qual é possível ver as articulações por dentro. Pelo outro corte, o cirurgião insere os instrumentos que irá utilizar para realizar a operação. Todo o procedimento é acompanhando pelo monitor.

    Por meio dessa técnica é possível interromper o processo inflamatório, minimizar o processo degenerativo e aumentar a longevidade do tratamento conservador, melhorando a qualidade de vida e reduzindo a dor.